Um novo conceito em Hospital Dia
Siga-nos:

E-mail

clinicaartcorporis@uol.com.br

Telefone

(61) 3542-2782 / 99921-6282

Menu

Cirurgia plástica: quando ela é necessária e quais os riscos?

Cirurgia plástica: quando ela é necessária e quais os riscos?
Guia de Conteúdo

A cirurgia plástica é um procedimento médico que tem como objetivo reparar ou melhorar a aparência de uma parte do corpo. Ela pode ser necessária para corrigir problemas de saúde, como defeitos congênitos ou lesões causadas por acidentes, bem como para fins estéticos.

No entanto, a cirurgia plástica é um procedimento invasivo e, portanto, apresenta riscos. Alguns destes riscos são generalizados a todas as cirurgias, como infecções e reações adversas a medicamentos. Outros riscos são específicos da cirurgia plástica e podem incluir complicações no local da incisão e danos às estruturas próximas.

Neste artigo, vamos abordar quando a cirurgia plástica é necessária e quais os riscos envolvidos. Boa leitura!

Quando a cirurgia plástica é indicada?

O termo “cirurgia plástica” se refere às operações feitas para reconstruir ou reparar partes do corpo. Este procedimento pode ser feito por várias razões, desde estéticas até a melhora da funcionalidade de uma determinada área do corpo.

Algumas das razões que levam as pessoas a optarem por uma cirurgia plástica são:

– Melhorar a aparência: Pode ser usada para corrigir imperfeições, como nas orelhas ou no nariz. Também pode ser feita para aumentar ou diminuir o tamanho de uma parte do corpo, como os seios ou os lábios.

– Reconstrução: A cirurgia plástica também é usada para reconstruir partes do corpo que foram danificadas por acidentes, queimaduras, tumores ou outras condições médicas. Por exemplo, a reconstrução mamária, que pode ser feita após a remoção de um tumor de mama.

– Funcionalidade: Algumas vezes, a cirurgia plástica é necessária para melhorar a funcionalidade de uma parte do corpo. Por exemplo, as articulações das mãos podem ser reconstruídas após lesões graves.

Os procedimentos geralmente são considerados seguros quando realizados por um cirurgião qualificado.

Cirurgias estéticas x cirurgias reparadoras

A cirurgia plástica estética é aquela realizada para corrigir ou melhorar alguma característica física que o paciente considere estar fora do padrão. Já a cirurgia plástica reparadora é aquela feita para reconstruir uma parte do corpo que esteja com defeitos estruturais, seja por causa de uma lesão, doença ou malformação.

Desse modo, as cirurgias estéticas são mais simples e os riscos são menores do que as cirurgias reparadoras. No entanto, qualquer tipo de cirurgia apresenta alguns riscos, como infecções, reações alérgicas aos medicamentos e complicações respiratórias. 

Por este motivo, é importante consultar um médico especialista antes de tomar qualquer decisão.

Quais são os tipos mais comuns de cirurgia plástica?

Os procedimentos mais comuns são aqueles que envolvem a remoção de gordura, como a lipoescultura (injeção de gordura), a abdominoplastia (remoção da gordura e da pele da barriga), a mamoplastia (redução ou aumento das mamas) e a blefaroplastia (cirurgia para correção das pálpebras). 

Além desses procedimentos, outros tratamentos estéticos, como botox, preenchimento facial e laser, também são considerados cirurgias plásticas.

Riscos da cirurgia plástica

Quando se pensa em cirurgia plástica, logo nos vem à mente a ideia de beleza e perfeição. No entanto, é importante lembrar que este é um procedimento médico com riscos e complicações associadas. Algumas das principais complicações da cirurgia plástica são:

Infecção: Uma das complicações mais comuns associadas a qualquer tipo de cirurgia é a infecção. Por isso, técnicas de assepsia e profilaxia, com antibióticos, são usadas para minimizar os riscos. 

Sangramento: Embora a maioria dos sangramentos sejam pequenos e possam ser controlados com técnicas de pressão, alguns podem ser mais sérios, necessitando de intervenções médicas mais complexas.

Cicatriz: Todas as cirurgias vão resultar em algum nível de cicatriz. No entanto, a extensão disto vai depender do tipo de cirurgia e do processo de cicatrização de cada indivíduo.

Alergias: Algumas pessoas podem apresentar reações alérgicas à anestesia ou outras medicações. Porém, na maioria dos casos isto pode ser facilmente controlado.

Cirurgia plástica: cuidados pós-operatórios

Os cuidados pós-operatórios são importantes para evitar complicações e garantir a boa cicatrização. 

Após a cirurgia, o paciente deve repousar, manter os curativos intactos e tomar os medicamentos prescritos pelo médico. Algumas atividades, como dirigir ou fazer exercícios físicos devem ser evitadas até que a recuperação seja completa.

Por isso, é fundamental seguir as recomendações médicas após a cirurgia plástica e também manter o contato com o cirurgião responsável pelo procedimento. Assim, caso aconteça algum problema, o tratamento será rápido e você evitará maiores complicações.

Conheça a Clínica Art Corporis em Brasília

Especializada em cirurgia plástica estética e reparadora, a Clínica Art Corporis é classificada como EAS tipo III. Ou seja, dispõe de centro cirúrgico e internação de até 48h, seguindo todas as normas de segurança e exigências da Vigilância Sanitária do DF. Possui equipe multidisciplinar capacitada para atender e realizar cirurgias plásticas de médio e grande porte, além de contar com o Núcleo de Segurança do Paciente. Agende uma consulta aqui. 

Este artigo foi útil? Deixe um comentário!

Avalie post
CO2 Fracionado

Clínica Art Corporis

Oferecemos centro cirúrgico, com leitos para internação para outras especialidades.

Categorias

Veja também

pele sensível
Dermatologia

Cuidados Especiais para Pele Sensível

Ter uma pele sensível requer cuidados especiais para mantê-la saudável e protegida. Descobrir a rotina adequada e os produtos certos

Cirurgia Plástica Brasília